cred
And how odd it is
to be haunted by someone
that is still alive.
– I Guess the Old You is a Ghost (#589: June 25, 2014)

São nessas horas que eu olho pra todos os lados e procuro enxergar algum mísero motivo para tudo isso e então eu chego na brilhante conclusão que não há. Nunca existiu algum motivo para a vida, para os acasos, para a puta dor que eu sinto dentro de mim. Não há eixos em que eu possa me encaixar, não há trilha em que eu possa seguir. Me desvirtuo para uma outra dimensão a cada escolha e realmente nenhuma até agora me pareceu certa durante mais de dois segundos. Inconstância para uns mas para mim é apenas cuidado, mas um cuidado fora do normal. É como eu estivesse dentro de uma bolha infestada de facas apontadas para mim em que não importa o que acontece lá fora, a tentativa de me defender dentro dela sempre vai ser nula. Eu sempre vou me machucar.

That’s how you can tell that you’re filling yourself with the wrong things. You use a lot of energy, and in the end, you feel emptier and less comfortable than ever.
– Glennon Doyle Melton, Carry On, Warrior: Thoughts on Life Unarmed